Somália forma Marinha para policiar a costa do país

Numa medida para policiar sua costa - local ocupado por piratas - a Somália começou a formar sua própria Marinha. Hoje 500 recrutas se formaram e serão a espinha dorsal da primeira força naval do país em quase duas décadas. O comandante naval, almirante Farah Ahmed, disse que os recrutas que se graduaram vão receber US$ 175 por mês e serão armados com metralhadoras e granadas arremessadas por foguete. Ele disse que a Marinha vai estabelecer bases para barcos nos portos de Bossaso, Berbera, Kismayo e na capital, Mogadiscio. Ahmed afirmou que membros da comunidade internacional prometeram recursos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.