Somália tem melhor chance para paz em vários anos, diz ONU

O principal representante da Organização das Nações Unidas (ONU) na Somália disse na quinta-feira que o país vive sua melhor chance em 16 anos de conter a anarquia e o derramamento de sangue.François Lonseny Fall, representante especial do secretário-geral da ONU, faz sua primeira viagem à Somália desde que tropas etíopes e do governo local derrubaram uma milícia islâmica que, seis meses antes, assumiu o controle de Mogadíscio e de grande parte do sul do país."Esta é a melhor oportunidade para a paz em 16 anos na Somália, e não devemos desperdiçá-la", disse Fall após reunião com o presidente interino Abdullahi Yusuf na Villa Somalia, o palácio presidencial crivado por foguetes e balas."Quero congratulá-los. Ver o presidente na Villa Somalia é um passo muito importante", disse ele a Yusuf, que só na semana passada entrou na capital, apesar de ter sido nomeado presidente em 2004, após negociações de paz no Quênia.A Villa Somalia, uma mansão branca no alto de um morro, foi construída pelo ditador Mohamed Siad Barre, cuja deposição, em 1991, mergulhou o país num longo período de violência, caos e miséria.Vigiado por guardas da ONU e por forças somalis com fuzis AK-47, Fall pediu a Yusuf, a outros líderes do governo e a grupos da sociedade civil que busquem seus adversários e construam uma administração que inclua a todos, de modo a evitar novos conflitos."Houve muita criminalidade, muita devastação, mas se vocês olharem para trás e disserem ´este homem matou meu filho ou marido´, vocês nunca vão se reconciliar neste país," disse Fall. "Devemos deixar o julgamento para Deus. Só Alá pode julgar a todos."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.