'Somos americanos, antes de republicanos ou democratas', diz Obama

Em tradicional discurso de sábado, presidente pediu união entre americanos

Efe

15 de janeiro de 2011 | 09h42

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez neste sábado, 15, um apelo aos parlamentares dos dois grandes partidos americanos para que eles lembrem que, antes de democratas ou republicanos, todos são americanos e devem trabalhar juntos em prol da causa comum.

 

Em seu tradicional discurso de sábados à rádio, o líder pediu que os congressistas trabalhem juntos, apesar das divisões partidárias, a uma semana do reinício das atividades legislativas - interrompidas por causa do recente tiroteio que atemorizou a cidade de Tucson, no estado do Arizona, que feriu gravemente a deputada Gabrielle Giffords.

 

"Passamos justamente muita parte da semana chorando pelas vítimas e lembrando suas vidas. Descobrimos também histórias que nos ajudam a levantar, histórias de heroísmo, de coragem e de união, histórias que nos lembram que somos uma só família americana", declarou Obama.

 

O tiroteio, ocorrido no sábado passado, deixou seis mortos e 14 feridos, entre estes a congressista democrata Giffords.

 

O presidente ressaltou que um dos lugares onde se viu este sentido de unidade era o plenário do Congresso, onde os legisladores prestaram uma emocionante homenagem às vítimas do ocorrido.

 

Apesar das divergências políticas entre republicanos e democratas, Obama enfatizou a interdependência dos parlamentares. "(O incidente) nos lembrou quem realmente somos e quanto dependemos um do outro".

Tudo o que sabemos sobre:
EUAObamapolíticaGiffordsArizona

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.