Sonia Gandhi é internada em hospital de Nova Délhi

A líder sofre de uma infecção no peito, diz porta-voz

02 de janeiro de 2008 | 03h56

A líder do governamental Partido do Congresso, Sonia Gandhi, foi internada nesta terça-feira em um hospital de Nova Délhi após queixar-se de problemas respiratórios e de dores no peito, informou uma fonte hospitalar. "Sonia Gandhi veio ao nosso hospital com tosse e um problema respiratório. Ela sofre de uma infecção no peito", disse à agência indiana de notícias "Ians" o porta-voz B.K. Rao, do hospital Ganga Ram. A dirigente, de 61 anos, está sendo atendida por uma equipe de três médicos em um quarto da seção privada do hospital. "Os especialistas estão cuidando dela, mas não há nada para se preocupar. Ela está respondendo bem à medicação e os médicos estão supervisionando sua evolução", disse. O médico afirmou que Gandhi pode receber alta ainda hoje. Dezenas de militantes do Partido do Congresso chegaram ao hospital para visitar sua líder, mas não receberam autorização para entrar.

Tudo o que sabemos sobre:
ÍndiaGandhiSonia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.