SP também vai enviar equipes de resgate ao Haiti

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), colocou à disposição do governo federal uma força-tarefa para ajudar na busca e no resgate das vítimas do terremoto que arrasou a capital do Haiti, Porto Príncipe, na terça-feira. O grupo já está de prontidão e aguarda apenas por transporte até o país, que será feito por coordenação da Secretaria Nacional de Defesa Civil. Irão ao Haiti 30 homens do grupo de elite do Corpo de Bombeiros de São Paulo, quatro equipes médicas e quatro cães da raça pastor belga, treinados para encontrar vítimas de desmoronamento.

CAROLINA FREITAS E PRISCILA ANDRADE, Agencia Estado

14 de janeiro de 2010 | 17h29

Os governos do Rio de Janeiro e do Distrito Federal também estão enviando equipes de resgate para o Haiti. Serra disse preferir ajudar o Haiti com pessoal especializado em vez de enviar auxílio financeiro. "Ajuda financeira o governo federal já deu. É mais eficiente fornecer recursos humanos. Esse pessoal é o que há de mais qualificado no nosso Estado", afirmou.

FAB

A segunda aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) decolou esta tarde com suprimentos para Porto Príncipe. O avião saiu da Base Aérea de Brasília e transporta 17 toneladas de materiais entre remédios, água, equipamentos médicos e de busca e salvamento. O Boeing 707 KC 137 levará a bordo 30 bombeiros do Rio, 21 bombeiros do Distrito Federal e quatro cães farejadores, além de uma equipe médica da FAB composta por dois médicos e três enfermeiros do Hospital de Aeronáutica de Brasília (HFAB). Em nota, a FAB destacou que "os profissionais de saúde serão responsáveis pelo atendimento médico a bordo de 12 militares feridos que devem regressar ao Brasil".

Tudo o que sabemos sobre:
HaititerremotoSPajudaequipe

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.