Sri Lanka declara ''vitória total'' sobre separatistas

O presidente do Sri Lanka, Mahinda Rajapaksa, anunciou ontem a "derrota total" do grupo rebelde Tigres de Libertação do Eelam Tâmil (LTTE, na sigla em inglês). A derrota da guerrilha marca o fim de 25 anos de guerra civil, um dos conflitos mais antigos do planeta. "O Sri Lanka está livre do terror separatista", disse Rajapaksa. "A autoridade do Estado agora se exerce em cada centímetro do território."Na segunda-feira, o governo havia anunciado a morte de todos os líderes do grupo rebelde, entre eles o chefe supremo, Velupillai Prabhakaran. O vídeo divulgado pelo governo mostrou o corpo do guerrilheiro vestido com uniforme de camuflagem. O Exército também exibiu sua placa de identificação do grupo separatista. Os tigres tâmeis, porém, afirmaram que seu comandante está vivo. "Ele está são e salvo e continuará liderando a luta pela liberdade do povo tâmil", afirmou um porta-voz da guerrilha, Selvarasa Pathmanathan.O LTTE iniciou em 1983 a luta armada pela independência dos tâmeis, etnia que compõe 18% da população do Sri Lanka, antigo Ceilão, e vive no norte do país. Eles acusam os cingaleses, a maioria da população, de segregação e de ocupar os mais importantes cargos públicos e os principais postos do Exército. O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse ontem que viajará para a ilha sexta-feira para analisar a situação pessoalmente .

Reuters, AP e AFP, COLOMBO, O Estadao de S.Paulo

20 de maio de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.