Stevie Wonder diz que não toca mais na Flórida

O cantor e pianista norte-americano Stevie Wonder não tocará mais na Flórida nem em nenhum outro lugar do mundo com leis de legítima defesa similares às que possibilitaram a absolvição do ex-guarda comunitário George Zimmerman pelo assassinato do adolescente negro Trayvon Martin, ocorrido no ano passado.

AE, Agência Estado

16 de julho de 2013 | 16h40

Em um vídeo gravado durante uma apresentação de Stevie Wonder em Québec no domingo e publicado no YouTube, o artista aparece dizendo que não tocará mais na Flórida enquanto a lei não for abolida.

"Onde quer que eu saiba que essa lei exista, não tocarei nesse lugar, seja algum Estado (dos EUA) ou qualquer outra parte do mundo", avisou.

A lei de legítima defesa vigente na Flórida permite que uma pessoa use força letal se acreditar que sua vida corre perigo.

Zimmerman matou Martin a tiros em fevereiro de 2012 em Sanford, na Flórida. Ele alegou ter perseguido o jovem por considerá-lo "suspeito". Zimmerman alegou ter cometido o assassinato em "legítima defesa" e foi absolvido no último fim de semana. Trayvon Martin estava desarmado. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.