STF nega extradição de Lino Oviedo

O general Lino Oviedo deverá ser libertado nas próximas horas, graças à decisão unânime do Supremo Tribunal Federal (STF), que acaba de negar o pedido do governo do Paraguai para que seja extraditado. Acusado em seu país de envolvimento no assassinato do ex-vice-presidetne Luiz Aragaña, Oviedo poderá agora viverlivremente no Brasil, onde se encontra desde junho do ano passado, quando foi preso a pedido do governo paraguaio. Ao negar o pedido, os ministros do STF consideraram que, na realidade, o pedido do governo paraguaio é uma perseguição política. Durante o julgamento, eles lembraram que outros acusados do assassinato de Argaña estão soltos porque não se apresentaram contra eles provas nem indícios de participação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.