Straw nega acordo no caso Lockerbie

Segundo jornal, secretário britânico enviou carta à Escócia dizendo que posição sobre condenado tinha mudado

Ap e Afp, O Estadao de S.Paulo

31 de agosto de 2009 | 00h00

O secretário de Justiça britânico, Jack Straw, desmentiu ontem que Londres aceitou em 2007 incluir o líbio condenado pelo atentado de Lockerbie em um acordo de transferência de presos com Trípoli em troca de um contrato de petróleo, tal como publicou ontem o diário The Sunday Times. "A insinuação de que, de um modo ou de outro, fechamos um acordo secreto para libertar (Abdelbaset) al-Megrahi é simplesmente absurda", disse Straw à rede BBC.Megrahi foi o único condenado pelo atentado contra o avião da Pan Am, em 1988, que caiu sobre a cidade escocesa de Lockerbie, matando 270 pessoas. Sua libertação pela Escócia, por causa de um câncer, provocou intensa polêmica.O jornal dominical disse ter obtido duas cartas enviadas em 2007 por Straw a seu colega escocês, Kenny MacAskill, dizendo que a posição de Londres com relação a Megrahi, havia mudado "por causa dos amplos interesses da Grã-Bretanha". Segundo a revista Economist, a Grã-Bretanha tem interesses econômicos significativos na Líbia.Ainda ontem, em uma coluna de opinião publicada no New York Times, Seif al-Islam Kadafi, filho do líder líbio, Muamar Kadafi, negou energicamente as acusações de que seu país deu uma "recepção de herói" a Megrahi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.