Submarino nuclear cria tensão entre Espanha e Grã-Bretanha

Um impasse diplomático ameaça as relações entre a Espanha e a Grã-Bretanha, depois que o governo de Madri convocou o embaixador britânico a fim de expressar-lhe seu "profundo mal-estar" pela planejada visita de um submarino nuclear inglês ao porto de Gibraltar. O submarino Tireless, cuja permanência no mesmo porto há quatro anos provocou protestos, deve estar de volta nesta sexta-feira. Não ficou claro quanto tempo permanecerá ali, nem o motivo da visita. A Chancelaria espanhola emitiu uma declaração dizendo que a presença do submarino "vai marcar um ponto negativo nas boas relações entre os dois governos". Um porta-voz da Chancelaria britânica, por sua vez, se absteve de dar detalhes sobre a visita, mas indicou que ela fazia "parte de uma rotina do programa operacional". Explicou que a Espanha havia pedido "o cancelamento ou desvio" da rota do Tireless, mas que "nós nos opusemos a isso", uma vez que a nave, "assim como qualquer outra da Marinha Real, tem o direito de usar as instalações de Gibraltar". As instalações no estreito de Gibraltar, região reclamada pela Espanha desde que foi ocupada pela Grã-Bretanha em 1704, têm sido motivo de constantes conflitos entre os dois países.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.