Sucesso no 1º implante de coração artificial

Um norte-americano que estava à beira da morte recebeu o primeiro implante de um coração mecânico totalmente auto-suficiente, em uma cirurgia considerada um marco na história da medicina. Cirurgiões da University of Louisville (Kentucky) implantaram na segunda-feira, o coração, feito de titânio e plástico, em um paciente no Jewish Hospital. "O paciente está descansando comodamente", afirmou o hospital em um comunicado, sem, no entanto, dar maiores detalhes sobre o paciente. Os doutores Laman Gray e Robert Dowling, que haviam testado o coração mecânico em bezerros, lideraram a cirurgia. Há esperança de que o órgão artificial, fabricado pela Abiomed, de Danvers, Massachussetts, represente novas perspectivas para pacientes com problemas cardíacos. O dispositivo, conhecido como AbioCor, foi desenhado para permitir que os pacientes tenham uma vida produtiva. Ele é considerado um salto tecnológico em relação aos corações mecânicos produzidos anteriormente. A energia que alimenta o coração mecânico é enviada através de fios de um pacote de baterias que fica alojado do lado de fora do corpo. Segundo David M. Lederman, presidente e direitor-executivo da Abiomed, a companhia recebeu no início deste ano a aprovação do governo para executar pelo menos cinco testes em humanos com coração artificial. Se os testes derem certo, mais pacientes serão incorporados ao projeto. As pessoas selecionadas devem sofrer de uma enfermidade cardíaca crônica e progressiva, que possa levá-la à morte em até 30 dias. A meta do teste com o coração, segundo Lederman, "é duplicar a vida destes pacientes" a 60 dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.