Sudanesa é condenada a um mês de prisão por usar calças

Jornalista quer que caso seja 'marco na luta por direitos femininos'.

BBC Brasil, BBC

07 de setembro de 2009 | 18h24

A jornalista sudanesa Lubna Ahmed Hussein foi condenada a um mês de prisão após se recusar a pagar uma multa por "se vestir de forma indecente" porque estava usando calças, segundo informações divulgadas pelos advogados nesta segunda-feira.

Ela recusou-se a pagar a multa de US$ 200 "para não dar nenhuma legitimidade ao veredicto", informou o advogado Nabil Adib.

Hussein, que podia ser condenada a 40 chicotadas, havia dito antes do julgamento que desejava que seu caso se tornasse um marco para a luta pelos direitos das mulheres

Ela pediu demissão de seu cargo na ONU, que lhe daria imunidade.

"Ela se considera injustamente julgada e condenada e que não recebeu uma chance justa de se defender", afirmou Adib.

A jornalista vai recorrer da decisão em instâncias superiores, disse ele.

Calças

Na audiência desta segunda-feira, Hussein usava as mesmas calças verdes que vestia quando foi presa em 12 de julho.

Fora do tribunal, pelo menos 40 manifestantes foram detidos, entre eles mulheres usando calças. Todos os detidos foram liberados após pagar fiança.

No dia da prisão, várias outras mulheres também detidas se declararam culpadas, receberam 10 chicotadas e foram liberadas imediatamente, segundo a jornalista.

A punição imediata ocorreu apesar de muitas delas serem cristãs animistas, do sul do país, população que não tem a obrigação de seguir as leis islâmicas. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.