Sudão: 2 mortos em explosão de fábrica de armas

Pelo menos duas pessoas morreram na explosão de uma fábrica de armas que estremeceu Cartum antes do amanhecer desta quarta-feira e o governo do Sudão acusou Israel de ter bombardeado o local.

AE, Agência Estado

24 de outubro de 2012 | 12h21

A explosão causou pânico, enquanto as munições eram detonadas por causa do calor. Diversos moradores da região em torno do Complexo Industrial Militar de Yarmouk foram intoxicados pela fumaça, segundo a mídia sudanesa.

Numa entrevista coletiva concedida mais tarde, o ministro de Cultura e Informação do Sudão, Ahmed Bilal Osman, acusou o governo israelense.

"Nós achamos que Israel está por trás desse bombardeio", declarou o ministro.

Segundo a imprensa local, a explosão danificou imóveis situados nos arredores da fábrica de armas, arrancando telhados e estilhaçando vidros e janelas. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Sudãoexplosão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.