Sudão acusa na ONU o Sudão do Sul de causar instabilidade

O Sudão afirmou nesta terça-feira que formalizou uma queixa contra o Sudão do Sul no Conselho de Segurança da ONU, na qual acusa o novo país vizinho de causar instabilidade em um de seus estados, o de Kordofan do Sul, em mais um indício da crescente tensão entre as duas nações.

REUTERS

30 de agosto de 2011 | 12h10

A situação se agravou no Sudão depois da separação de sua região sul no mês passado, dando origem ao Sudão do Sul, no qual ficaram poços petrolíferos. O Conselho de Segurança disse em julho estar gravemente preocupado com a violência na volátil fronteira do território.

Autoridades da ONU se queixam de ter acesso limitado, ou mesmo nenhum acesso, à área, na qual há uma enorme população que se alinhou com o Sudão do Sul durante os 20 anos de guerra civil que resultaram em sua fundação.

"A reclamação acusa o Sudão do Sul de causar instabilidade, prejudicar a paz e oferecer apoio a grupos rebeldes no estado de Kordofan do Sul", disse à Reuters um porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do Sudão.

O comunicado sudanês diz que o Sudão do Sul dá apoio militar a tribos na região.

Segundo a ONU, em 22 de junho 73 mil pessoas deixaram Kordofan depois de mais de duas semanas de combates, mas algumas retornaram para suas casas.

(Reportagem de Khaled Abdel Aziz e Dina Zayed no Cairo)

Tudo o que sabemos sobre:
SUDAOONUTENSAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.