Sudão condena mais 9 à morte por ataque rebelde

Um tribunal sudanês condenou à morte na quarta-feira nove homens acusados de participar de um ataque dos rebeldes de Darfur em Cartum.

MAAZ IDRIS ALNUGOMI, REUTERS

20 de maio de 2009 | 11h22

Agora já são 91 pessoas condenadas à forca por causa da surpreendente ação realizada pelo grupo rebelde Movimento de Justiça a Igualdade (MJE) no ano passado.

Após ouvirem a sentença num tribunal da zona norte da capital, seis dos réus se levantaram e gritaram "revolução até a vitória". Mulheres presentes no plenário choravam.

Em maio de 2008, os rebeldes percorreram centenas de quilômetros pelo deserto e só foram contidos perto do palácio presidencial e do quartel-general do Exército.

Um porta-voz do MJE em Londres disse que o julgamento foi um ato de provocação que pode abalar as já complicadas negociações dos rebeldes com o governo sudanês, que acontecem em Doha.

O governo diz que mais de 200 pessoas, muitas delas civis, foram mortas no ataque do MJE em Omdurman, cidade separada do centro de Cartum pelo rio Nilo.

Tudo o que sabemos sobre:
SUDAOJULGTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.