Sudão diz que rebeldes de Uganda 'iniciaram guerra'

Rebeldes ugandenses mataram 23 pessoas,incluindo 14 soldados no sul do Sudão, e "iniciaram umaguerra", disse uma autoridade do Sudão no sábado. Uma incursão do Exército de Resistência do Senhor (ERS) nacidade de Nabanga, na remota fronteira com o Congo, sinalizou oaparente colapso das conversas de paz com o governo de Uganda,que têm sido conduzidas pelo sul do Sudão desde 2006. "O ERS iniciou a guerra", disse o ministro da Informação dosul Sudão Gabriel Changson Chang à Reuters em Juba. "O sul doSudão não será o lugar no qual eles irão promover esta guerra". Chang disse que seu governo iria decidir como responder."Não temos ainda uma posição definitiva nisso", disse. Nabanga era o local de encontros entre autoridades deUganda e o líder fugitivo do ERS, Joseph Kony, que é procuradopor crimes de guerra pela Corte Criminal Internacional. Kony não compareceu em abril para assinar um acordo finalpara encerrar mais de duas décadas de guerra civil no norte deUganda, que matou dezenas de milhares de pessoas, deslocandooutras 2 milhões. Na quinta-feira, um porta-voz do exército de Uganda disseque o país, a República Democrática do Congo e o Sudão iriamlançar uma ofensiva em conjunto contra o ERS, se Kony não secomprometesse com as negociações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.