Sudão do Sul interrompe diálogo com Sudão após ataque

O Sudão do Sul informou neste sábado que cancelou as planejadas conversas de paz com o Sudão após acusar Cartum de lançar um novo ataque aéreo sob seu território. "Ficamos sem opção a não ser suspender nossas conversas bilaterais com o Sudão", disse o porta-voz da delegação de Juba nas negociações em Adis-Abeba, Atif Kiir. "Não é possível sentar para negociar enquanto eles estão lançando bombas sobre nosso território", afirmou.

AE, Agência Estado

21 de julho de 2012 | 11h42

Segundo ele, "as únicas conversas que vão acontecer agora ocorrerão por meio do painel". A referência diz respeito ao painel de mediação da União Africana (UA) que conduz as negociações na capital da Etiópia. As negociações para resolver os litígios decorrentes da independência do Sudão do Sul, em julho do ano passado, foram paralisadas em abril e retomadas em maio.

"Houve o lançamento de uma bomba em um local chamado Rubaker", no norte Bahr el Ghazal, afirmou o porta-voz militar do Sudão do Sul Philip Aguer à France Presse (AFP), acrescentando que "isso poderia ter implicações, porque talvez seja a intenção do Sudão nos bombardear e interromper as conversas". Aguer disse que oito bombas foram lançadas pelo exército sudanês por aeronaves Antonov. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.