Sudão e Sudão do Sul avançam em negociações de paz

Os presidentes do Sudão e do Sudão do Sul concordaram em formar uma zona desmilitarizada na fronteira para permitir a exportação de petróleo e avançaram em outras questões econômicas, afirmou o porta-voz do Sudão do Sul, Atif Kiir. Os dois líderes reuniram-se na Etiópia para tentar resolver temas que geram discórdia.

AE, Agência Estado

27 de setembro de 2012 | 08h53

Os dois países chegaram a acordos em nove questões na noite de quarta-feira, mas a demarcação da fronteira entre eles e a posse da região de Abyei continuam indefinidas. O presidente do Sul, Salva Kiir, disse que as nações assinarão um "protocolo de colaboração" nesta quinta-feira.

As exportações de petróleo serão reiniciadas em breve (o Sul as interrompeu no início deste ano) e só resta "trabalho técnico" para que isso aconteça, afirmou o presidente.

O Sudão do Sul separou-se do Sudão em julho de 2011, após referendo que encerrou um dos mais violentos e antigos conflitos da África. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
SUDÃO DO SULSULACORDOPETRÓLEO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.