Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Sudão lamenta proibição de visita de subsecretário da ONU

O governo sudanês pediu desculpas ao subsecretário-geral para Assuntos Humanitários da ONU, John Holmes, por ter proibido neste sábado, 25, sua entrada em um acampamento derefugiados na região de Darfur, oeste do Sudão. O ministro de Assuntos Exteriores sudanês, Ali Karti, disse aos jornalistas que a proibição a Holmes foi um "fato isolado que ocorreu por falta de organização suficiente para a visita e fruto de um mal-entendido". Karti acrescentou que o governo sudanês resolveu o assunto e que Holmes continuará sua visita pela região "da forma que quiser". Além disso, ressaltou que o representante da ONU foi bem recebido pelasautoridades sudanesas. Neste sábado, um guarda do acampamento Qasab, nonorte de Darfur, proibiu Holmes de entrar no acampamento que recebe deslocados pelo conflito na região, afirmou o próprio subsecretárioda ONU. O conflito de Darfur explodiu em fevereiro de 2003, quando dois movimentos rebeldes pegaram em armas para protestar contra a pobreza e marginalização da área, fronteiriça com o Chade, e para disputar o controle dos recursos naturais. Cerca de 200 mil pessoas morreram desde então e 2 milhões se viram forçadas a abandonar seus lares e a alojar-se em campos de refugiados no Sudão e no Chade, no que, segundo a ONU, constitui umdos piores desastres humanitários deste século.

Agencia Estado,

25 de março de 2007 | 16h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.