Suécia amplia segurança após morte de 91 na Noruega

O serviço de inteligência da Suécia informou que intensificou a segurança ao redor dos principais prédios públicos e da embaixada da Noruega, após a explosão em Oslo e a chacina na ilha de Utoya na nação vizinha.

AE, Agência Estado

23 de julho de 2011 | 08h51

O serviço de inteligência informou que está "acompanhando atentamente" os eventos na Noruega, depois de uma explosão aparentemente de um carro-bomba ter matado sete pessoas e destruído parte do edifício onde trabalha o premiê Jens Stoltenberg na capital norueguesa. Na sequência, um homem vestido de policial abriu fogo e matou pelo menos 84 jovens que participavam de um encontro juvenil do partido governista na ilha de Utoya.

O grupo de inteligência sueco informou que está mantendo seu nível de alerta para ações terroristas inalterado. Em outubro do ano passado, o governo sueco elevou de baixo para elevado seu patamar de apreensão quanto a potenciais ações terroristas, mas as autoridades informaram que isso pode mudar. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
atentadoterrorismoviolênciaNoruega

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.