Suécia celebra o 60º aniversário do rei

Aristocratas da realeza européia se juntaram a vários cidadãos suecos na celebração, neste domingo, do 60º aniversário do rei Carl XVI Gustaf, popular monarca da Suécia. As festividades, que duraram o dia todo, começaram na Capela Real, lotada de arquiduques, presidentes e monarcas - entre eles o príncipe Alberto II, de Mônaco, e o rei Juan Carlos, da Espanha. Após uma banda militar tocar seus trompetes e dar salvas de canhão, o rei, vestindo uniforme militar, foi ovacionado por milhares de suecos espalhados na frente do palácio - localizado no centro de Estocolmo. A família real é muito popular entre os suecos, em parte pelo esforço em se aproximar do povo. Além disso, ela não está ligada a nenhum grande escândalo, diferentemente de outras famílias nobres européias. O apoio à monarquia constitucional subiu para 80% no ano passado após os esforços reais de ajudar as nações asiáticas atingidas pelo tsunami. Centenas de suecos morreram no cataclismo de dezembro de 2004. O rei Carl Gustaf e sua esposa, a rainha Sílvia, foram de carruagem até a prefeitura, onde almoçaram com legisladores. Um banquete e um concerto foram planejados para mais tarde. A rainha Beatrix, da Holanda, a princesa Sirindhorn, da Tailândia, e as famílias reais da Dinamarca e da Noruega estavam entre as centenas de convidados. A rainha Elizabeth II, da Inglaterra, não esteve presente na celebração, mas mandou lembranças ao monarca sueco, informou um porta-voz do Palácio de Buckingham que não quis se identificar. O rei, cujo nome completo é Carl Gustaf Folke Hubertus, tornou-se monarca em 1973, sucedendo seu avô, rei Gustaf VI Adolf. Carl Gustaf era apenas um bebê quando perdeu seu pai, o príncipe Gustaf Adolf, morto em um acidente de avião em 1947. Carl Gustaf, que não tem poderes políticos, conheceu sua esposa durante as olimpíadas de Munique, onde ela trabalhava como anfitriã oficial e interprete durante os jogos. Eles celebrarão seu 30º aniversário de casamento ainda este ano. O casal teve três filhos: as princesas Victoria e Madeleine, e o príncipe Carl Philip. A Suécia vem sendo governada por reis e rainhas desde a era Viking, há mais de mil anos. A família real atual pertence à dinastia Bernadotte, fundada em 1810 quando um marechal francês do exército de Napoleão, Jean Baptiste Bernadotte, foi eleito rei da Suécia.

Agencia Estado,

30 Abril 2006 | 18h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.