Suécia expulsa dois diplomatas russos

A Suécia anunciou a expulsão de dois diplomatas russos, por suposta ligação com um caso de espionagem, envolvendo a fabricante de equipamentos de telecomunicação LM Ericsson, numa atitude que surpreendeu Moscou e levou a ameaças de retaliação. As duas pessoas expulsas eram funcionárias da Embaixada da Rússia em Estocolmo e gozavam de status diplomático, informou Kristina Ostergren, porta-voz da chancelaria sueca. "Hoje nós pedimos ao embaixador russo que viesse ao ministério e dois funcionários da embaixada foram declarados persona non grata e deixaram o país", disse Ostergren. "Isto tem conexão com o caso Ericsson." Ela recusou-se a fornecer mais detalhes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.