Suécia nega que suspeito queria jogar avião em Embaixada dos EUA

Margareta Linderoth, chefe da polícia nacional da Suécia, desmentiu hoje a informações de que um suspeito detido sexta-feira no aeroporto de Vasteras pretendia seqüestrar um avião e lançá-lo contra uma embaixada americana na Europa. A informação havia sido passada por uma fonte a agências de notícias, mas a chefe de polícia afirmou: "Esta informação é falsa e a desminto integralmente." Ela confirmou, porém que o suspeito, chamado Kerin Chatty, de origem tunisiana, recebeu lições de pilotagem nos EUA. Ele tinha uma arma em sua bagagem ao embarcar num vôo da Ryanair com destino a Londres, com 189 pessoas a bordo.

Agencia Estado,

31 Agosto 2002 | 15h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.