Suécia ratifica Tribunal Penal Internacional

A Suécia tornou-se nesta sexta-feira o 36º país a ratificar um tratado que prevê a criação do primeiro tribunal de crimes de guerra permanente, informou o Ministério das Relações Exteriores.O embaixador sueco na ONU, Pierre Schori, apresentou a ratificação formal do documento na sede das Nações Unidas, em Nova York.O Tribunal Penal Internacional seria a primeira instituição permanente criada especificamente para julgar casos de crimes de guerra, genocídios e crimes contra a humanidade.Ele poderia ser acionado caso um governo não tenha capacidade de julgar seus cidadãos quando se tratar das mais graves atrocidades. O tratado precisa da ratificação de 60 países para que o tribunal seja instalado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.