Suharto melhora ligeiramente mas ainda precisa de aparelhos

Suharto lidera as listas de dirigentes mais corruptos do mundo do Banco Mundial

EFE,

12 de janeiro de 2008 | 04h36

A saúde do ex-presidente indonésio Suharto, de 86 anos de idade, melhorou ligeiramente nas últimas horas, mas ele continua precisando de ajuda para respirar e de transfusões de sangue, após passar a noite em estado crítico. O chefe da equipe médica que cuida do ex-ditador, Mardjo Soebandiono, havia explicado na noite desta sexta-feira, 11, aos jornalistas no Hospital Pertamina, em Jacarta, que o paciente precisou de aparelhos para respirar num ritmo normal, segundo a agência de notícias "Antara". Hoje, o médico revelou que a pressão sanguínea de Suharto melhorou. "A pressão se estabilizou em 90-100/40 milímetros. Há uma hemorragia menor no estômago, excesso de líquido nos pulmões e sinais de infecção pulmonar", acrescentou. O volume de hemoglobina no sangue caiu para 7,5, e por isso ele precisa de novas transfusões. Os médicos estão combatendo a infecção pulmonar com medicação. Suharto foi internado dia 4 de janeiro com hipotensão, um edema e outros problemas, entre eles líquido nos pulmões. O veterano general, que governou a Indonésia durante 32 anos, também está conectado desde o primeiro dia a uma máquina de diálise. Ele já recebeu várias transfusões de sangue para elevar o nível de hemoglobina. Um dano em seu coração foi detectado na terça-feira. Os médicos decidiram substituir os marca-passos implantados em 2001. Suharto lidera as listas de dirigentes mais corruptos do mundo do Banco Mundial e da organização Transparência Internacional. Mas na última década ele pôde evitar os tribunais graças a seu estado de saúde delicado.

Tudo o que sabemos sobre:
SUHARTO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.