Suíça admite abater aviões para proteger Fórum de Davos

As ameaças de ataques terroristas em vários locais do mundo estão levando as autoridades suíças a tomarem medidas inéditas para garantir a realização do Fórum Econômico Mundial, que ocorre no final deste mês. O Ministério da Defesa do país anunciou que irá abater aviões que sobrevoem a cidade de Davos, sede do evento, durante a realização da reunião que contará com a presença da elite do capitalismo mundial.Por motivos de segurança, o governo suíço está impedindo que aviões sobrevoem a pequena cidade no meio dos Alpes. O alerta ganhou ainda mais importância depois de que um suposto doente mental ameaçou chocar um avião contra a sede do Banco Central Europeu, em Frankfurt, no último domingo.Apesar do Ministério da Defesa garantir que a medida será usada apenas como último recurso, o anúncio vem agitando os moradores da pequena cidade de Davos, que ainda temem que a reunião ocorra exatamente durante o período para o qual um ataque dos Estados Unidos contra o Iraque está sendo previsto.Desde o começo do ano, mais de cem pessoas já foram impedidas de entrar na Suíça para participar do Fórum de Davos. As autoridades alegaram que se tratam de indivíduos que poderiam ser uma ameaça para o evento e para os cidadãos suíços.Para a Polícia Federal Suíça, terroristas poderiam estar entrando no país, alegando serem membros de grupos antiglobalização. Para os ativistas de diferentes organizações não-governamentais (ongs), é o governo que está se utilizando da desculpa do terrorismo para impedir que algumas pessoas cheguem perto de Davos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.