Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Suíça aguarda tribunal para decidir destino de Polanski

As autoridades da Suíça decidirão sobre a extradição do cineasta Roman Polanski após uma corte da Califórnia, nos Estados Unidos, determinar se pode sentenciá-lo em ausência, no caso de um suposto estupro ocorrido há 33 anos. Um porta-voz do Ministério da Justiça suíço afirmou hoje que uma decisão sobre a extradição do cineasta para Los Angeles segue pendente.

AE-AP, Agência Estado

31 de março de 2010 | 14h31

"O Ministério da Justiça decidirá sobre a extradição somente depois que o Tribunal de Apelações da Califórnia tenha decidido se realiza um julgamento em ausência", afirmou o porta-voz.

Os advogados de Polanski dizem que o cineasta, de 76 anos, já cumpriu sua pena na prisão e afirmam que não houve um procedimento correto por parte de um juiz que havia participado do caso anteriormente. Os promotores de Los Angeles querem que Polanski retorne aos Estados Unidos. O cineasta fugiu dos EUA em 1978, após admitir que teve relações sexuais com uma menina de 13 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.