Suíça: atirador mata três mulheres em Valais

Um tiroteio no sul da Suíça deixou três mulheres mortas e dois homens feridos, informou a polícia nesta quinta-feira. A violência trouxe novamente às atenções o debate sobre a facilidade ao acesso das armas de fogo na Suíça, país onde a posse de armas é cultuada por parte da população. O tiroteio aconteceu na noite de quarta-feira, no cantão (equivalente a Estado) de Valais, na parte francesa da Suíça. O suspeito, um homem na faixa dos 30 anos que vivia com uma pensão do sistema de saúde, usou um rifle de assalto do Exército suíço e uma pistola para atacar as vítimas no vilarejo de Daillon.

AE, Agência Estado

03 de janeiro de 2013 | 16h25

O suspeito, cujo nome a polícia não divulgou, foi detido e levado a um hospital após atirar nas vítimas que moravam no mesmo vilarejo. O motivo para o crime não está claro. As três vítimas fatais do atirador eram mulheres com 32, 54 e 79 anos. Dois homens feridos, de 33 e 63 anos, foram levados ao hospital. A promotora de Valais, Catherine Seppey, disse que o atirador conhecia as vítimas e tinha problemas psiquiátricos. O motivo para o ataque não está claro.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.