Suicida detona explosivos em cidade litorânea da Tunísia

Um homem detonou os explosivos que levava junto ao corpo em frente a um hotel à beira-mar na cidade de Sousse, Tunísia, no que parece ter sido o primeiro ataque suicida do país. O suicida foi a única vítima da ação, informou o Ministério do Interior.

Agência Estado

30 de outubro de 2013 | 10h56

A Tunísia não tem histórico de episódios violentos, mas desde que o país deu início à Primavera Árabe, derrubando sua antiga ditadura secular, tem registrado a crescente ação da insurgência islâmica em partes remotas do país. O episódio é o primeiro em uma área turística, o que preocupa o setor que foi bastante afetado pela situação política do país.

Testemunhas disseram a meios de comunicação tunisianos que parecia que o homem iria entrar no hotel Riadh Palm, localizado em Sousse, cerca de 150 quilômetros ao sul da capital, quando detonou os explosivos.

O Ministério do Interior disse que não houve feridos ou danos à propriedade e que o suicida eram um homem tunisiano que usava um cinturão com explosivos.

Sousse é um conhecido destino para o turismo europeu, setor que começa a se recuperar de uma aguda queda após a revolução de 2011

A polícia também deteve um homem que carregava explosivos nas proximidades do mausoléu de Habib Bourguiba, o primeiro presidente pós-independência, na cidade de Monastir, informou o porta-voz do Ministério, Mohammed Ali Aroui, a uma rádio local. Segundo ele, os dois homens pertencem a um grupo extremista.

''''Uma tentativa de ataque contra o mausoléu de Bourguiba foi frustrada...e um jovem que carregava explosivos foi detido", afirmou Ali Laroui. Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Tunísiasuicidahotel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.