Suicida mata 10 crianças afegãs e 2 soldados da Otan

Um suicida que tinha como alvo uma delegação militar norte-americana no leste afegão, matou 13 pessoas nesta segunda-feira, dentre elas 10 crianças que caminhavam pelas proximidades e dois soldados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), além de um policial afegão.

Agência Estado

03 Junho 2013 | 12h49

O ataque acontece no momento em que o Taleban e outros grupos militantes intensificam os ataques a postos policiais em todo o país, o que representa um grande teste para a capacidade dos soldados e da polícia afegãos de manter a segurança sem as forças militares internacionais, que estão em processo de retirada do país.

O general Zelmia Oryakhail, chefe da polícia da província de Paktia, disse que o suicida estava numa motocicleta e detonou os explosivos no bairro de Samkani quando as forças norte-americanas passavam. Segundo ele, uma escola local havia acabado de dispensar seus alunos, que tinham entre 10 anos e 16 anos, pelo restante do dia.

A delegação militar norte-americana havia acabado de sair de uma reunião de segurança no escritório administrativo do distrito, informou o funcionário Saleh Mohammad Ahsas, que participou da reunião. Ele disse que o suicida parecia estar esperando pela delegação e detonou os explosivos quando o grupo deixou o escritório.

A coalizão militar dos Estados Unidos no Afeganistão confirmou que dois de seus homens morreram após a explosão, mas não informou suas nacionalidades.

Outros sete civis afegãos, incluindo duas crianças, também foram mortos nesta segunda-feira na província de Laghman, no Leste, quando o veículo no qual estavam atingiu uma bomba. Comunicado do governo provincial diz que um grupo de quatro mulheres e duas crianças estava com um motorista do sexo masculino foi para as montanhas para coletar lenha. Quando voltavam, o veículo atingiu o artefato e todos os que estavam em seu interior morreram. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.