Suíços querem saber quem paga prejuízos do G8

O saldo da Cúpula de Evian, que terminou nesta terça-feira, não foi nada satisfatório para Genebra. Os protestos dos últimos dias somaram muitos feridos, mais de 100 presos e prejuízos de US$ 2 milhões, segundo a associação de comerciantes da cidade suíça.Com Evian fechada para qualquer tipo de protestos, os manifestantes se concentraram em Genebra, na outra margem do Lago Leman. Incêndios, saques e violência tomaram o centro da cidade, principalmente à noite. Os policiais, apesar de serem muitos, não conseguiram proteger lojas e prédios públicos.O presidente francês, Jacques Chirac, pediu desculpas ao povo suíço pela violência. "Tenho especial consideração pelos moradores da Suíça, especialmente pelos de Genebra e de Lausanne que foram vítimas não dos manifestantes antiglobalização, mas de gangues de vândalos", afirmou Chirac. Ele garantiu que a França vai pagar os prejuízos, mas não citou números.Alguns políticos locais, porém, acusam a França de ter escolhido Evian como sede da cúpula já prevendo que as manifestações acabariam ocorrendo do lado suíço da fronteira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.