Sul-africanos marcham pelo fim da violência

Milhares de sul-africanos saíram ontem às ruas de Johanesburgo, maior cidade do país, para pedir o fim dos ataques xenófobos que já deixaram pelo menos 43 imigrantes mortos e obrigaram mais de 25 mil a fugir de suas casas, nos últimos 13 dias. A manifestação, organizada por igrejas locais e sindicatos, paralisou o centro comercial da cidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.