Sul-coreana tenta carteira de motorista pela 772ª vez

Mulher de 68 anos faz provas escritas quase todos os dias desde abril de 2005.

BBC Brasil, BBC

05 de fevereiro de 2009 | 19h42

Uma mulher de 68 anos da cidade de Wanju, na Coreia do Sul, tentará tirar a carteira de motorista pela 772ª vez, depois de fracassar em todas as tentativas anteriores.A última vez que ela tentou passar no exame escrito ocorreu na segunda-feira. Segundo o jornal The Korea Times, a mulher, identificada apenas como Cha, fez a prova para tirar a carteira de motorista pela primeira vez abril de 2005, porém não foi aprovada na parte escrita e vem sendo reprovada repetidas vezes desde então.Cha vende alimentos e produtos domésticos de porta em porta em conjuntos de apartamentos, por isso ela afirma que precisa da habilitação. Na Coreia do Sul, os candidatos a motoristas conseguem a carteira depois de passar pelo exame escrito e pela prova prática.Cha vinha fazendo o exame escrito quase todos os dias na Agência de Licenças para Motoristas na província onde fica Wanju, exceto nos finais de semana e feriados. Em todas as vezes, ela conseguiu acertar entre 30 e 50 questões na prova escrita, mas ela precisa acertar 60 das cem questões para ser aprovada.A agência afirmou que Cha estabeleceu um recorde e estima que ela já gastou mais de 4 milhões de wons sul-coreanos (cerca de R$ 6,7 mil) nas provas que já fez. Mas a despesa total desde 2005, incluindo o transporte até o local da prova e alimentação pode chegar a 10 milhões de wons (aproximadamente R$ 16,7 mil)."Tenho pena toda vez que vejo Cha ser reprovada. Quando ela passar, vou fazer uma placa comemorativa e dar de presente a ela", disse Park Jung-seok, policial de trânsito que trabalha na agência de Wanju. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
coreia do sulchacarteira de motorista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.