Sul-coreanas prestam condolências a Kim Jong Il

As viúvas de um ex-presidente sul-coreano e de um ex-magnata dos negócios do país cruzaram a fronteira nesta segunda-feira para uma viagem à capital norte-coreana, Pyongyang. A visita tem como objetivo prestar condolências pela morte de Kim Jong Il, ocorrida no dia 17, informa o "The Wall Street Journal".

ROBERTO CARLOS DOS SANTOS, Agência Estado

26 de dezembro de 2011 | 04h51

Foram autorizadas a entrar na Coreia do Norte a atual presidente do grupo Hyundai, Hyun Jeong-eun, e a ex-primeira-dama Lee Hee-ho, viúva do ex-presidente sul-coreano Kim Dae-jung. Elas vão liderar duas pequenas delegações. As visitas são as únicas aprovadas oficialmente pelos governos dos dois países - que tecnicamente permanecem em estado de guerra.

O corpo do ditador norte-coreano está em exposição em um caixão de vidro há quase uma semana no palácio onde seu pai, Kim Il Sung, fundador da Coreia da Norte, está em exposição permanente. O funeral de Kim Jong Il está marcado para quarta-feira, mas o governo do Norte disse que estrangeiros não estão convidados. A delegação sul-coreana deve retornar na terça-feira. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
sul-coreanasvisitaCoreia do Norte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.