Sul-coreano condenado à prisão perpétua por fogo no metrô

Um homem acusado de iniciar um incêndio numa estação de metrô na Coréia do Sul que deixou 198 mortos foi condenado nesta quarta-feira à prisão perpétua. Kim Dae-han, de 56 anos, foi considerado culpado de ter iniciado o incêndio de 18 de fevereiro último, quando ateou fogo a uma caixa de papelão dentro de um trem do sistema metroviário de Daegu, terceira maior cidade do país.A Corte Distrital de Daegu condenou o réu nesta quarta-feira por incêndio criminoso e assassinato. A promotoria exigia a sentença de morte, mas a corte optou pela prisão perpétua alegando que ele estava arrependido e parecia estar mentalmente instável quando cometeu o crime.As chamas consumiram um trem de seis vagões na plataforma de uma estação e se estenderam a um outro comboio parado ao lado, deixando 198 mortos e 147 feridos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.