Sul-coreanos protestam contra envio de tropas ao Iraque

Aumentaram nesta segunda-feira os protestos contra a decisão do presidente Roh Moo Hyun, de enviar 700 militares não-combatentes para apoiar a intervenção militar anglo-americana no Iraque, embora o parlamento ainda não tenha autorizado a operação. Hoje, a Associação de Imprensa da Coréia do Sul, estudantes de diversas universidades. representantes da Igreja Católica e outras igrejas cristãs e figuras da cultura e do mundo do entretenimento se manifestaram contra a participação coreana no conflito no Golfo Pérsico.A proposta do governo sobre o envio de tropas aguarda a mais de uma semana para ser votada na Assembléia Nacional, o Legislativo unicameral sul-coreano. Em teoria, uma maioria de legisladores favorável ao governo nesta questão existe, já que tanto o Partido Democrático, no governo, quanto o Nacional, na oposição, se alinharam a favor da medida. Mas há fortes dúvidas sobre o comportamento dos deputados do Partido Democrático, um quinto dos quais já se proclamaram contra o envio de tropas.A frente pelo ?não? à guerra no Iraque critica o presidente por haver dado apoio incondicional aos EUA na questão iraquiana, na esperança de obter concessões na crise com a Coréia do Norte. Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.