Suposta amante de Hollande processa tabloide

A atriz Julie Gayet, apontada por uma revista de fofocas como amante do presidente da França, François Hollande, decidiu processar o semanário Closer por invasão de privacidade. A notificação do processo foi recebida hoje pela Closer, disse um representante da revista.

AE, Agência Estado

16 de janeiro de 2014 | 16h33

Julie Gayet exige indenização de 54 mil euros e a publicação de um resumo da decisão da justiça na capa da revista. O representante da revista não forneceu mais detalhes.

Hollande declarou-se indignado com a atitude da revista, mas não revelou se recorrerá ou não à justiça. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.