Supostas fraudes atrasam apuração de eleição parlamentar do Afeganistão

Resultados preliminares devem sair em duas semanas; apuração final só sai no fim de outubro

Agência Estado e Associated Press

23 de setembro de 2010 | 13h34

 

CABUL - Autoridades afegãs divulgaram nesta quinta-feira, e os primeiros resultados parciais das eleições parlamentares realizadas no final de semana, em meio a crescentes acusações de fraude do pleito considerado um teste para o comprometimento do governo do Afeganistão em eliminar a corrupção.

 

A votação do último sábado foi a primeira desde a eleição presidencial ocorrida no ano passado, marcada por votos irregulares e manipulação de resultados. A eleição levou muitas potências ocidentais a questionarem se deveriam apoiar o governo do presidente Hamid Karzai com recursos e forças militares.

 

O pleito parlamentar teve cerca de 2.500 candidatos disputando 249 cadeiras no Parlamento. Desde sábado, os resultados chegam lentamente ao centro de tabulação na capital. Hoje, as autoridades informaram ter apurado cerca de 67% dos votos da província de Panjshir, local relativamente pacífico. Panjshir tem direito a dois assentos no Legislativo: um para cada sexo. Os resultados desta quinta mostram uma clara liderança do juiz Zahir Sadat e da médica Rahilah Salim.

 

Resultados preliminares de todas as províncias devem ser divulgados no início de outubro. Mas o resultado final deve ser anunciado, na melhor das hipóteses, no final de outubro, já que é necessário algum tempo para investigar as denúncias de fraude.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesAfeganistãoresultado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.