Robin Townsend/EFE
Robin Townsend/EFE

Suposto doutrinador de célula terrorista na Espanha está morto, diz polícia

Imã estava na casa onde ocorreu explosão supostamente acidental menos de 24 horas antes dos atentados de Barcelona

O Estado de S.Paulo

21 Agosto 2017 | 16h29

BARCELONA - O imã Abdelbaki El Satty, suposto doutrinador da célula extremista responsável pelos atentados na Catalunha, morreu na explosão de uma casa em Alcanar, anunciou o chefe da polícia catalã. 

O religioso se encontrava na casa onde ocorreu a explosão supostamente acidental, uma vez que seus ocupantes estariam preparando explosivos para seus ataques, menos de 24 horas antes dos atentados que deixaram 15 mortos na cidade de Barcelona. 

O Ministério Público belga informou que El Satty esteve alguns meses na Bélgica. "Posso confirmar que têm ocorrido verificações a pedido das autoridades espanholas. Este imã esteve presente na Bélgica (...) Era totalmente desconhecido para o Ministério Público", apontou um porta-voz, que não quis dar detalhes sobre a estadia do imã no país.

O prefeito do município de Vilvoorde, Hans Bonte, revelou que o clérigo esteve nesse cidade situada nos arredores de Bruxelas entre janeiro e março de 2016 e poderia ter viajado ao país anteriormente, segundo a imprensa local belga.

Segundo Bonte, Satty esteve em contato com distintas mesquitas tratando de buscar trabalho. A notícia chocou a cidade que há anos combate o islamismo radical, segundo o prefeito.

Por sua vez, o secretário de Estado para Asilo e migração, Theo Francken, disse em sua conta no Twitter que o escritório não tinha notícias do clérigo de Ripoll, pelo menos não com esse nome. / EFE e AFP 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.