Suposto membro da Al-Qaeda será libertado na Alemanha

O marroquino Mounir El Motassadeq, condenado a sete anos de prisão por pertencer à célula da Al-Qaeda de Mohammed Atta, será libertado, comunicou nesta terça-feira um porta-voz da Audiência de Hamburgo.O Tribunal Constitucional tomou essa decisão, mas ainda não há maiores detalhes, afirma a fonte.Motassadeq foi processado por cumplicidade em mais de 3.000 casos de assassinatos pelos atentados de 11 de Setembro nos Estados Unidos e condenado pela Audiência de Hamburgo a 15 anos de prisão. Entretanto, a pena de Mounir diminui para sete anos em um segundo julgamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.