Suposto mercenário revelou plano na TV

O governo boliviano considerou uma "prova contundente" a declaração veiculada anteontem por uma TV húngara na qual Eduardo Rosza Flores anunciava que iria à Bolívia para compor "a resistência armada" pela independência de Santa Cruz. Ele foi morto pela polícia na quinta-feira, acusado de planejar a morte do presidente Evo Morales.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.