Suposto militante confessa planos de ataques anti-EUA na Jordânia

Um suposto militante islâmico confessou neste domingo fazer parte de uma conspiração para atacar alvos americanos na Jordânia. Entre os alvos estariam a Embaixada dos Estados Unidos em Amã e bases militares jordanianas, onde os militantes acreditam existir soldados americanos estacionados.Zuhair Shdeifat, de 26 anos, disse a uma corte militar que ele e outros conspiradores armazenaram granadas e foguetes e levantaram dinheiro no ano passado para "defender o solo jordaniano".Shdeifat não entrou em detalhes, mas comentou que um dos conspiradores, Amer Sarraj, de 34 anos, queria que "nós travássemos uma guerra santa na Jordânia, atacando bases militares americanas".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.