Suposto terrorista anticastrista é libertado nos EUA

O anticastrista Luis Posada Carriles, acusado por Cuba e Venezuela de atos terroristas, foi libertado nesta quinta-feira, 19, após pagar fiança e cumprir os requisitos impostos por uma juíza dos Estados Unidos.Posada Carriles assinou os documentos de sua fiança em um tribunal de El Paso (Texas), às 11h (em Brasília), acompanhado por seus advogados Arturo Hernández e Felipe Millán.Cuba e Venezuela pedem a extradição de Posada, de 79 anos, por suposta participação num atentado a bomba em 1976 contra um avião de passageiros da aviação cubana que deixou 73 mortos.O cubano, com nacionalidade venezuelana, saiu do tribunal sem o uniforme carcerário, e vestia um terno bege e branco, com camisa marrom.O anticastrista estava detido nos Estados Unidos desde maio de 2005 por entrada ilegal no país e será julgado por supostamente mentir em seu pedido de cidadania americana.Posada Carriles foi libertado depois que o Quinto Tribunal de Apelações de Nova Orleans (Louisiana) se pronunciou na terça-feira contra uma moção de emergência apresentada pelo governo americano para evitar sua libertação.Uma juíza de El Paso concedeu a liberdade sob uma fiança de US$ 350 mil.Sua defesa informou que possivelmente o ex-informante da CIA (agência de inteligência americana) viajará nesta quinta a Miami (Flórida) para se reunir com sua mulher e dois filhos.Posada Carriles permanecerá na cidade até 11 de maio, data em que começará um julgamento contra ele em El Paso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.