Suposto terrorista ligado a Al-Qaeda é morto

Um suposto terrorista ligado à Jemaah Islamiya, considerada o braço da Al-Qaeda no Sudeste Asiático, morreu nesta quinta-feira numa operação militar nos arredores de Manila, na qual também foi detido seu irmão.Porta-vozes do Exército informaram à emissora de rádio local dzBB que a vítima é Mohammad Uto. Ele morreu durante o ataque dos "marines" à casa onde estava junto com Sandali Utto, que foi detido depois.O porta-voz da corporação, o tenente Ariel Caculitan, declarou que a operação foi coordenada com a Polícia, depois de a presença dos dois supostos terroristas no povoado de Taytay, 25 quilômetros a leste de Manila, ser informada às autoridades.Fontes policiais explicaram que os dois irmãos abriram fogo e lançaram uma granada quando perceberam a chegada das forças de segurança.Caculitan ligou os dois irmãos à Jemaah Islamiya, a principal suspeita dos atentados de 2002, em Bali, que causaram 202 mortes. Outras fontes policiais reforçaram que Sandali Utto é um dos principais especialistas em explosivos da Frente Moura de Libertação Islâmica (FMLI), principal grupo separatista das Filipinas.No entanto, o porta-voz do FMLI, Eid Kabalu, disse a uma emissora de rádio de Mindanao que os dois são "bandidos que a Polícia quer ligar à organização".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.