Supostos guerrilheiros seqüestram alemães na Colômbia

Três cidadãos alemães, incluindo um funcionário da agência de cooperação internacional do governo de Berlim, foram seqüestrados por supostos guerrilheiros, informaram hoje autoridades colombianas. "Exigimos a libertação imediata dos seqüestrados, que respeitem as normas do direito internacional humanitário e suas vidas", disse à Associated Press o porta-voz da embaixada alemã em Bogotá, Herbert Behrendt.Os alemães Ulrich Kunzel, assessor de um projeto da agência de cooperação GTZ, seu irmão Thomas e Reiner Bruchmann encontravam-se ontem com suas mulheres em uma reserva dos índios guambianos, a cerca de 340 quilômetros ao sudoeste da capital, quando homens armados os seqüestraram. Em Silvia, principal município da reserva indígena, não há presença policial há dois anos, logo depois que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) ocuparam o povoado em várias ocasiões e destruíram o quartel local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.