Supostos membros da Al-Qaeda são detidos na Alemanha

Dois iemenitas suspeitos de pertencerem à rede extremista Al-Qaeda foram presos hoje na Alemanha, a pedido do governo norte-americano. A polícia federal alemã deteve os homens em um hotel próximo ao Aeroporto Internacional de Frankfurt por volta das 10h30 locais. Segundo o jornal Sueddeutsche Zeitung, os dois eram procurados pelos Estados Unidos e são suspeitos de serem membros influentes da rede liderada pelo milionário saudita exilado, Osama bin Laden.O jornal identificou um deles como Mohammed Ali Hassan Sheik al-Mujahed, que seria imã numa grande mesquita em Sanaa e é suspeito de administrar as finanças de Bin Laden. O outro foi identificado como Said Mohammed Mohsen, mas o jornal não revelou quais suspeitas recaem sobre ele.Em Karachi, no Paquistão, a polícia apreendeu fuzis, granadas, mapas e mais de US$ 30 mil em dinheiro em uma casa utilizada por dois supostos membros da Al-Qaeda detidos após um tiroteio, segundo autoridades paquistanesas. As impressões digitais dos suspeitos foram enviadas ao FBI enquanto a polícia local tenta confirmar a identidade dos dois, que dizem ser do Iêmen e do Egito. A polícia acredita que um terceiro suspeito conseguiu fugir, apesar de ter sido ferido no tiroteio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.