Supostos terroristas fazem reféns na Arábia Saudita

Uma batida feita por forças de segurança numa fazenda na Arábia Saudita foi seguida de um forte tiroteio entre a polícia e homens armados, que fugiram para um hospital onde fizeram reféns estrangeiros. Policiais afirmam que os reféns continuam em poder dos fugitivos na cidade de Jizan, a 600 quilômetros de Riad. Os estrangeiros em poder dos fugitivos seriam médicos e enfermeiras do hospital, de acordo com a TV Al-Arabiya. A TV também informou que nenhum deles estava ferido. Um comunicado oficial da polícia saudita informou que a batida feita na fazenda tinha como objetivo capturar militantes de grupos terroristas que supostamente planejavam um atentado. Os suspeitos estavam armados com rifles automáticos e granadas. No tiroteio, morreram um policial e três dos homens procurados. Desde o atentado de 12 de maio em Riad, em que 35 pessoas morreram, a Arábia Saudita está apertando o cerco contra grupos terroristas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.