Suprema Corte do Chile tira imunidade de Pinochet

A Suprema Corte do Chile privou o general Augusto Pinochet de sua imunidade judicial, abrindo caminho para que o ex-ditador seja julgado por abusos contra os direitos humanos. A Corte revogou a imunidade de Pinochet, de 88 anos, por nove votos a oito, segundo um porta-voz. A decisão remove o principal obstáculo legal do caminho dos promotores que querem pôr Pinochet no banco dos réus, e cria mais um problema entre o ex-ditador e as autoridades, que já investigam milhões de dólares depositados em nome de Pinochet nos EUA.A decisão vem em um processo aberto por vítimas da ?Operação Condor?, que teria sido uma ação coordenada das ditaduras latino-americanas dos anos 70 e 80 para eliminar opositores. Embora Pinochet jamais tenha sido indiciado por acusações relativas à ?Operação Condor?, o porta-voz do governo, Francisco Vidal, deu a entender que a decisão abre caminho para uma investigação. ?Ninguém está acima da lei?, disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.