Suprema Corte dos EUA derruba proibição de sexo gay

A Suprema Corte dos Estados Unidos decidiu que leis estaduais proibindo o relações sexuais entre pessoas do mesmo sexo são inconstitucionais, pois violam o direito à privacidade. A decisão, por 6 votos a 3, reverte um veredicto de 17 anos atrás, pelo qual os Estados podiam punir os homossexuais pela prática. Embora poucas dessas leis ainda estejam em vigor, elas raramente são executadas, mas ajudam a alimentar outros tipos de discriminação, argumentaram os advogados de dois homens do Texas.O juiz Antonin Scalia, um dos que votou contra a decisão, apresentou um parecer afirmando que a decisão abre caminho para o reconhecimento oficial dos casamentos entre homossexuais. ?Essa argumentação (em favor do fim das leis contra o homossexualismo) deixa as leis estaduais que restringem o casamento a casais de sexos opostos em terreno muito incerto?, diz ele.Outro juiz que se opôs à decisão, Clarence Thomas, disse que, embora considere a lei texana ?incomumente tola?, ele não pode concordar com a decisão de derrubá-la, porque não há, em sua opinião, um direito genérico à privacidade definido na Constituição dos Estados Unidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.