Surge dúvida sobre título de Cristina

A biografia oficial da primeira-dama e senadora Cristina Kirchner indica que ela se formou em direito pela Universidade de La Plata nos anos 70. Mas o presidente da ONG Associação de Defesa do Cidadão, Fabián Bergenfeld, entrou com um pedido na Justiça para investigar se a candidata do governo às eleições presidenciais do dia 28 realmente se formou advogada. A hipótese de Cristina não ter concluído o curso complicaria sua campanha eleitoral. Analistas destacam que na Argentina pesa mais na opinião pública mentir sobre o título universitário do que casos de corrupção. Apesar da acusação, o governo permaneceu em silêncio. "Ela diz ter qualificações de jurista que não lhe correspondem", acusa Bergenfeld. À noite, a reitoria da universidade confirmou que Cristina se formou em 1979. Mas alegou questões de privacidade para não exibir os documentos sobre a ex-aluna.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.